Por dentro da história: Amor e casamento

17:55


 Hoje o foco principal não é o dorama em si, e sim o tema ao qual ele trás para uma sociedade ainda fechada para muitas coisas como a Coreia do Sul. É a história de uma mulher que vai tentar quebrar o preconceito da sociedade perante um assunto considerado "polemico". 


 A história conta sobre uma famosa jornalista, Cha Ki Young, que nunca teve interesse em casar devido a sua relação no passado com seu pai, a qual fez ela nunca acreditar nos homens. Por isso, ela dedicou seus 35 anos somente em sua carreira. Porém, seu sonho sempre foi ter um filho, e é aí que entra um tema polêmico ainda em vários países, mães solteiras fora do casamento
 Na história ela conhece um homem, Park Tae Yeon, o qual ela começa a trabalhar em um projeto de culinária, já que ele ama cozinhar e quer lançar um livro. Desde o começo ela fala para ele que não pretende se casar, e mesmo assim eles acabam se apaixonando por um tempo e tem relações como qualquer casal. Acontece que uma dessas relações gerou um filho entre eles. 


 A partir daí nos é mostrado vários aspectos de uma família patriarcal que é a família de TaeYeon. Ele à convida para ir na sua casa para dizerem que eles iriam se casar por causa do filho que tiveram juntos inesperadamente. Como a mãe de TaeYeon se veste sempre com as roupas tradicionais coreanas, ele diz à Cha KiYoung que ela não poderia ir vestida do jeito que estava e que teria que trocar sua roupa, o que ela claramente não aceita e acha um absurdo.  Chegando até a casa e contando que eles iriam se casar, o pai de TaeYeon que é o dono da empresa onde KiYoung trabalha, não aceita ela do jeito que estava vestida e diz que para casar com seu filho ela teria que largar o trabalho que dedicou sua vida toda e que teria que ficar em casa e aprender os trabalhos domésticos como uma boa esposa deve ser.


 Por todos os absurdos ditos, KiYoung sai furiosa e ela e TaeYeon, que não parece se importar muito com a situação, tem várias discussões durante o dorama. Ela disse que não pode se casar com ele dessa forma e que teria o filho sozinha, já que ela nunca quis casar e ele alega odiar crianças e que nunca quis ter um filho, inclusive ele sugeriu várias vezes que ela fizesse o aborto.
 KiYoung até tentou, mas depois da primeira vez que ouviu o coração de seu filho em uma consulta ao médico ela percebeu que ele tentava desesperadamente sobreviver dentro dela.


 A jornalista sabe que irá sofrer muitas críticas por ser uma mãe solteira em uma sociedade em que muitos não aceitam o fato de você ter um filho sem ter se casado antes. Mas mesmo assim ela vai tentar de tudo para proteger seu filho, uma vez que seu pai biológico até assinou uma carta de renúncia de paternidade e alega que o bebê que ela carrega não é seu filho. Além disso, ele acaba engravidando outra menina e se casa com ela, mas ele não a ama, e a menina aceita tudo o que os sogros mandam ela fazer como esposa porque ela se casou por interesse, mas ela acaba perdendo o bebê.


 Várias outras coisas acontecem no dorama. No final, os dois vão para o tribunal, uma vez que o pai de TaeYeon descobriu que o filho de KiYoung é na verdade seu neto e alega que ela "roubou uma semente" de sua família. TaeYeon em alguns momentos parece arrependido de não ter assumido o filho, mas vai até o fim no tribunal. 
 Apesar de tudo estar ao lado de KiYoung, o pai de TaeYeon, que é muito rico, tira tudo dela, como o emprego e a casa, e o tribunal acaba por tirar a guarda dela e passar para TaeYeon uma vez que ele possui maiores condições de cuidar da criança. 
 É claro que isso é só um resumo da história, mas dá para ter uma noção de como esse assunto é delicado por lá. O dorama podia ter tratado esse tema de uma forma um pouco melhor, o enredo não me atraiu tanto assim e nem a atuação de No Min Woo, e o final foi um tanto estranho. Mas acho importante tocar em assuntos desse tipo para tentar abrir os olhos da sociedade.
 Caso você tenha assistido este dorama, não deixe de nos dar sua opinião!

Você também pode gostar

0 comentários

- Aproveite este espaço para conversar conosco. As guardas estarão monitorando e moderando seus comentários para evitar que não sejam lidos e também evitar comentários desrespeitosos;

- Deixem sempre o link de vossos blogs nos comentários para que nós e outras pessoas possam visitar;

- Caso queira entrar em contato sobre o blog use o nosso e-mail (ruadasbegonias@gmail.com).

Siga o blog

Acompanhe pelo facebook

Conheça outros blogs