Sobre garotas mágicas

10:09


  As primeiras heroínas japonesas com poderes especiais surgiram há mais de quatro décadas. Em 1966 era lançado o primeiro anime mahou shoujo intitulado "Sally, a Bruxita" (original: "Mahoutsukai Sally"). Segundo o autor, Mitsuteru Yokoyama, a obra teve inspiração na série americana "Bewitched" e, além do país de origem, a animação também foi transmitida na Itália, no Canadá, em Portugal e alguns países latinos.


 As garotas mágicas não revelam seus poderes para qualquer um. Podem tê-lo recebido através de um contrato, um incidente ou simplesmente terem nascido com ele. Sua magia é liberada com uma frase ou comando especial e um objeto que comumente é algo como um bastão ou um acessório tipo pingente. Essas características fizeram muitas histórias surgirem e encantarem meninas do mundo todo que se sentiam tão poderosas quanto as personagens. Exemplos famosos de animes sobre garotas mágicas são Sailor Moon, Cardcaptor Sakura, Pretty Cure e Tokyo Mew Mew.

 Sakura Kinomoto, personagem de Cardcaptor Sakura, é uma estudante de 10 anos que certa vez libertou acidentalmente um conjunto de cartas mágicas chamadas Cartas Clow. Kerberos, o guardião das cartas (uma criatura muito parecida com um animal de pelúcia bem pequeno), surgiu do livro e contou à Sakura que as cartas foram espalhadas por sua cidade, Tomoeda, e era seu dever capturá-las de novo, tornando-a uma cardcaptor (capturadora de cartas).

 Assim como Sakura, outras garotas mágicas também recebem a ajuda de mascotes. Alguns desses mascotes foram os responsáveis por contratar seus poderes e fizeram sucesso por suas personalidades fortes. Sua principal função é incentivar o treino das garotas para que tenham mais habilidade com seus poderes:


 Antes a garota que vivia sozinha aprendeu com o tempo que lutar em conjunto torna tudo mais fácil. Sailor Moon, da década de 1990, é grande prova disso. Usagi Tsukino teve o apoio de outras quatro garotas mágicas que se reuniram para derrotar o mal. E assim as equipes passaram a ser comuns para essas aventuras, acrescentando valores de amizade e cooperação às histórias.

 Características comuns são lindas transformações acompanhadas de vestidos cheios de babados, laços e fitas; círculos mágicos e objetos brilhantes; animais de estimação; asas para transformações maiores.

Transformações da personagem Amu Hinamori de Shugo Chara

 Mas apesar de toda a doçura, algumas obras tiverem uma certa maturidade para falar de garotas mágicas. É o caso de Mahou Shoujo Madoka Magica e Mahou Shoujo Ikusei Keikaku. Tanto Madoka Magica (2011) quanto Ikusei Keikaku (2016) possuem ambientes inicialmente comuns para esse tipo de história até os mistérios começarem a aparecer. Em ambos há um mascote sarcástico que quebra a imagem adorável das meninas e as leva para um caminho sombrio, um cenário de duras lutas e sangue derramado - característica nada comum para os iniciais mahou shoujo. 

 Existem também animações com um conteúdo adulto, mahou shoujo ecchi como Dakara Boku wa H ga Dekinai e C³ - Cube×Cursed×Curious. E também temos exemplos de mahou shoujo hentai chamados Magical Kanan Magical Witch Academy. Outros temas pouco convencionais, foras da curva, eu diria.

Alguns nomes de mahou shoujo ou referenciais ao tema:

 Apesar do clima mais sombrio de Mahou Shoujo Ikusei Keikaku, é importante ressaltar o amor por esse gênero de anime e mangá que a personagem principal, Koyuki (ou "Snow White"), carrega desde criança. Sua paixão pelas garotas mágicas era tanta, que mesmo passando muitos anos ela ainda tinha o sonho impossível de se tornar uma. Na história ela descobre um jogo sobre mahou shoujo que eventualmente a leva a se tornar uma garota mágica também.

 Bem mais novinha que a Snow White, temos ainda a personagem Tsumugi de Amaama to Inazuma, que é apaixonada por animes de garotas mágicas. Mas independente da idade, ambas olharam para essas heroínas como representantes de si mesmas. São mulheres que, apesar da delicadeza do enredo, são fortes, corajosas, inteligentes. São espelho para meninas de qualquer parte do mundo. E como é bom para as meninas se sentirem representadas!

Você também pode gostar

1 comentários

  1. Ah amei esse post! Quando vi essa imagem com nomes de mahou shoujos logo percebi que já tinha visto algumas, porém logo de cara entendi que elas eram idols pela roupa e posição, pensei isso de pelo menos umas 3.
    Eu gosto bastante de animes de mahou shoujo(mangá admito que nunca li), mas acho que essa coisa de garotas na escola que viram garotas mágicas e tem que lutar contra o mal já ta ficando chato, penso que eles passam por uma evolução, quem fez sucesso nesse tempo foi Sailor Moon, Sakura Card Captors e Tokyo Mew Mew, Shugo Chara não tenho mta certeza, após isso foi a vez de mahou shoujos com histórias mais profundas e que os poderes delas e essas coisas envolvem mais coisas, e a luta delas não é somente em combater o mal, mas uma coisa muito mais complexa, ai entra Madoka Magica e Mahou Shoujo Ikusei Keikaku, como você pode ver são poucos, eu só conheço esses dois mesmo, e acho chato que o pessoal volte a insistir no modelo que fazia sucesso no passado (Sailor Moon e etc), não que eles não sejam bons agora, são sim... Acho que deu pra entender né?
    Agora temos também as garotas mágicas sendo inseridas em cartoons, como por exemplo Bee and Puppycat - Que não está sendo muito bem desenvolvido infelizmente por falta de patrocinio, Star vs The forces of evil - A parte complexa que falo é a evolução do inimigo dela e também o fato de que a história do passado dela e a rivalidade é mal contada, acho que também podemos colocar Steven Universe, as crystal gems apesar de não terem sexo, a aparência delas é feminina e tem toda a tranformação das armas e tal. Comparando um pouco, acho que a história desses três cartoons que para mim podem ser considerados de garotas mágicas é muito mais complexa e melhor que grande parte dos animes mahou shoujo que estão sendo lançados agora, tirando é claro, Madoka Magica e Ikusei Keikaku. O foco dos outros é mais infantil, mas pense bem, a maioria desses cartoons também são. É muito bom se sentir representada, mas é melhor ainda quando as histórias são cativantes e inovadoras, e a personagem na qual você se sente representada é revolucionária badasss que vai mudar tudo isso! Beijinhos e tchauss o///
    ~ Powerful Alien Girl

    ResponderExcluir

- Aproveite este espaço para conversar conosco. As guardas estarão monitorando e moderando seus comentários para evitar que não sejam lidos e também evitar comentários desrespeitosos;

- Deixem sempre o link de vossos blogs nos comentários para que nós e outras pessoas possam visitar;

- Caso queira entrar em contato sobre o blog use o nosso e-mail (ruadasbegonias@gmail.com).

Siga o blog

Acompanhe pelo facebook

Conheça outros blogs