K-pop, a fábrica de talentos

10:34


 Não é fácil começar na mídia coreana. Mais difícil ainda é permanecer nela. Entre os mais bem colocados, no topo das paradas, ganhando prêmios e fãs pelo mundo todo. Realmente não é fácil... E é por isso que, no meu ponto de vista, para se manter lá em cima ou você se destaca ou você se destaca. Vamos debater hoje sobre como deve funcionar a fábrica de talentos que é o K-pop.


Atenção: este post é extenso, contém links úteis e opiniões próprias.
 Antes mesmo de pensar em se tornar um trainee de alguma agência provavelmente deve existir a preocupação sobre ser bom em alguma coisa. Cantar, dançar, atuar, saber tocar algum instrumento... No fim das contas você precisa é de determinação e é claro um diferencial para começar.

 Hoje, levando em consideração o mercado saturado de novos artistas, se você não tem um diferencial está praticamente fora. Digo isso porque é só pensar em um grupo que já tem sua carreira escrita a anos e um novo grupo que mal se destaca dos demais concorrendo um com o outro. Quem será que vai ganhar? Aquele que está em uma boa agência, tem publicidade e fãs ao redor do mundo ou aquele que está começando, as vezes muito talentoso, mas sem experiência, pouca divulgação e sem nada novo a apresentar? A resposta é simples e você sabe...


 Leve em consideração mais alguns pontos como por exemplo a agência. Agências maiores possuem maior credibilidade só por já serem reconhecidas por seus trabalhos anteriores, por terem mais profissionais ao seu dispor, mais dinheiro para investir. Um grupo novo de uma agência grande já começa com fãs. É inevitável. Querendo ou não, esse foi o caso de grupos como o EXO (S.M. Entertainment), por exemplo.

 Outro ponto importante é o comentado anteriormente diferencial. Pode ser um integrante de outra etnia, como aconteceu recentemente com a inclusão de Alexandra Reid no grupo RaNia ou uma mudança de estilo como a que Girl's Day tomou entre os trabalhos "Don't Forget Me" e "Expectation", por exemplo. O k-pop se reinventa a todo momento, por isso os artistas que não são capazes de acompanhar estas mudanças ficam para trás. Aqueles que não percebem que precisam mudar de acordo com a aceitação do público também ficam na memória. O ponto não é decidir o que é bom e o que é ruim, mas sim o que vende.

 Sim, a fábrica de talentos é movida de acordo com o que o público quer ver, quer comprar. Se um conceito não está mais funcionando, mudar é a solução. Vários grupos já tomaram esse rumo e foi esta a salvação de uma carreira que se tornou brilhante depois de o grupo e todos os envolvidos terem a coragem de se arriscar e mudar, se adaptar ao que os expectadores queriam ver. 


 Ninguém quer batalhar tanto para ser esquecido facilmente. Não só de glórias é feito o caminho que estes e outros artistas estão trilhando. Existe muito sofrimento por trás dos belos sorrisos vistos do palco. Lágrimas por se afastarem da família e amigos, dor por tanto treinarem a voz e o corpo, cansaço físico e mental. Quando digo que o k-pop é uma fábrica de talentos não é porque molda seus integrantes e os tira a própria personalidade, mas sim porque sabe o que deve fazer para sobreviver entre tantos novos que vão surgindo. É uma fábrica porque tem a fórmula, segue uma receita para o sucesso e sabe que só se chega ao topo fazendo o seu melhor.

Você também pode gostar

0 comentários

- Aproveite este espaço para conversar conosco. As guardas estarão monitorando e moderando seus comentários para evitar que não sejam lidos e também evitar comentários desrespeitosos;

- Deixem sempre o link de vossos blogs nos comentários para que nós e outras pessoas possam visitar;

- Caso queira entrar em contato sobre o blog use o nosso e-mail (ruadasbegonias@gmail.com).

Siga o blog

Acompanhe pelo facebook

Conheça outros blogs